Uva_niagara_2

Uva Niágara

[produto indisponível]

A uva contém ácidos orgânicos, substâncias nitrogenadas, compostos fenóticos, pectina, vitaminas e sais minerais, entre eles sais de potássio em abundância. Rica em ferro, que é facilmente assimilado, contém ainda minerais como cálcio, manganês, cobre, fósforo, zinco, sódio e o lítio, que auxilia no tratamento da depressão. Também possui as vitaminas A, B1 (tiamina), B2 (riboflavina) B3 (niacina), B5 (ácido pantotênico), B6 (piridoxina), B9 (ácido fólico) e C (ácido ascórbico), além de aminoácidos como o ácido glutâmico, alanina, arginina e L-Glutamina. Assemelha-se com o leite materno e, por isso, é chamada de sangue vegetal ou seiva viva. O açúcar da uva é composto de glicose e frutose diretamente assimilável, não exigindo nenhum esforço dos órgãos digestivos, por isso pode ajudar na cura de qualquer doença. As uvas vermelhas ou roxas possuem alto teor de antioxidantes chamados flavonóides, entre eles a quercetina, que combate os radicais livres (responsáveis pelo adoecimento e envelhecimento das células). A quercetina é abundante nas sementes e cascas, que também contêm resveratrol (um inibidor do agrupamento de plaquetas), sendo responsável, ainda, pela dilatação dos vasos sangüíneos e pela diluição do mau colesterol (LDL) ou lipo-proteínas de baixa densidade, além de aumentar o HDL (bom colesterol). Tem ação anti-coagulante das artérias. O resveratrol também funciona como uma pesticida natural. Toda vez que a uva é atacada por um fungo, libera o resveratrol, semelhantemente aos seres humanos, que produzem anticorpos para combater infecções. As uvas de supermercados têm pouco desta substância, porque são prejudicadas pelos agrotóxicos que, ironicamente, são usados para combater os fungos.